Ar livre – Fabrício Dutra

Ar livre

Tudo o que havia para fazer em casa já foi feito. O quarto é a cela,  a sala é um passeio e a cozinha virou o escritório (ou o consultório terapêutico!). E a paciência para começar um bom livro? (Onde está?) Lavar louças virou terapia. Acabou a criatividade para fazer novos pratos. É irritante não saber quando tudo isso acabará (ninguém fala em data!). Nas mãos, apenas um presente trágico de doenças e mortes, um futuro incerto e um pesado Smartphone (pesado de informações!). O WhatsApp parece uma praça cheia, em que todo mundo se fala e ninguém presta atenção a nada do que está sendo falado (são muitas mensagens!). Nas redes sociais, desafios, memes, vídeos, postagens fúteis e úteis (água em excesso mata a planta!). Lives de artistas, enquanto a gente sofre pensando em tudo que se poderia estar vivendo com pessoas amadas (ao ar livre!). Não se sabe mais o que fazer com a pressa (não adianta sentir ansiedade!). Será que este é o momento de aprender a lidar de vez com ela? A ansiedade de ter muito o que fazer deu lugar a uma ansiedade por não ter nada para fazer (Que loucura!). E os combates por opiniões políticas? O Brasil virou um hospício em que todo mundo corre e se esbarra em incoerências, cegueiras, contradições e brigas. Faz parte (os políticos são muitos de nós!). Sinto saudade de ficar exausto a ponto de perder o sono, de dormir pensando em tudo o que será produzido no dia seguinte. Hoje, vemo-nos sem escolhas. Em casa, como tem que ser (a doença não é brincadeira!). Descansados, mas cansados. Inclusive, certamente a respiração já sofre uma leve alterada só de ler tudo isso que está sendo descrito aqui (expira… inspira!). Respirou? Agora, uma pergunta: quando se abrirem as porteiras, vamos caminhar contemplativos em relação à vida ou vamos triplicar a correria que tanto adoeceu uma humanidade inteira? (sei lá!). Só sei que estamos totalmente impotentes em relação ao nosso presente; contudo, continuamos poderosos em relação ao futuro. O que você quer para o seu futuro é o que determina como está sendo o seu hoje (o poder é todo seu!). Que o futuro seja de fato maravilhoso (ao ar livre!).  Mas será que estamos nos preparando internamente para viver tudo isso da melhor maneira? 

5 Comentários
  • Olívia Guerra

    E seremos felizes (ao ar livre!), curtindo a dor e a delícia de ‘ter-não ter’ tempo. Tudo como sempre foi 🙂

    abril 28, 2020 Responder
  • Milton Ferreira

    Você é foda Fabrício 👏👏

    abril 28, 2020 Responder
  • João Luiz

    Excelente, a cada dia sou mais seu fã !

    abril 28, 2020 Responder
  • Ricardo Oliveira

    Exatamente a nossa realidade atual!
    Parabéns pelo texto! Um monstro de professor!!!!

    abril 28, 2020 Responder
  • Nayara luiz de Souza da Silva

    Bela reflexão, professor! Que possamos aproveitar o momento para alimentarmos o espírito e a mente de bons pensamentos e boas ações. Não está fácil, entretanto não podemos perder a fé e a esperança! Que Deus te abençoe!

    abril 28, 2020 Responder

Post a Reply to Milton Ferreira Cancel Reply